TERÇA-FEIRA – 2/JUNHO/2015

A_SaoFelixDeNicosiaS. MARCELINO E S. PEDRO (304). O 1º era sacerdote, o 2º, exorcista. Ambos foram decapitados em Roma, na perseguição de Diocleciano. Foi construida uma basílica no lugar do seu túmulo. S.FÉLlX DE NlCÓSlA(1715-1888). Orfão de nascimento, este capucinho italiano, tentou aos 17 anos entrar na Ordem dos Frades Capchinhos Menores e foi recusado por ser analfabeto. Só 10 anos depois, à 3ª tentativa, foi aceite. “Analfabeto, mas não de Deus e dO Seu Espírito, Félix entendeu que o segredo da vida não consiste dizer a Deus, com força, a nossa vontade, mas antes fazer alegremente a Sua vontade”. Foi canonizado pelo papa Bento XVl em 2005.

Tobias 2, 9-14 ; Sal 111,1-2. 4. 7-9 ; Marcos 12,13-17

“PORQUE ME PONDES À PROVA ?” (Marc.12,13-17). A palavra grega “hypokrisis” designou primeiro o papel dos actores no teatro: na antiguidade os actores usavam mascáras trágicas que escondiam debaixo (“hipo”) a sua face. Pouco a pouco a mesma palavra passou a designar o facto de se falar com a cara e o verdadeiro pensamento mascarados ; representar um papel tomou o significado moral duma pessoa hipócrita. No Evangelho os adversários de Jesus para O pôrem a prova e testar a Sua fé em Deus, escondem o jogo sob um discurso mentiroso e fingem lisonjea-lO, opondo a aparência (“o rosto ”) à verdade de Deus. Mas Jesus desmascara-os ao perguntar-lhes que face traz a moeda que lhe dão: o verdadeiro rosto deles, a sua escolha profunda não será essa efígie de César? Não se brinca com Deus. Poder-se-á colocar um embaraço a Deus? Não existirá diálogo com Deus que não seja com verdade. “Que o teu sim seja, sim …” Porquê procurar faltas a Deus, Ele que é a perfeição total? Não misturemos os papéis, não reduzamos Deus às nossas próprias dimensões, Ele que está muito para além daquilo que exigimos d’Ele, e bem mais próximo do que possamos imaginar. Não cabe a Deus resolver os nossos diferendos com os outros. Procuremos primeiro tudo o que favoreça a nossa proximidade com Deus na transparência de um diálogo verdadeiro e procuremos em nós mesmos as razões que nos levam a pedir erradamente contas a Deus.

Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.