TERÇA-FEIRA – 16/DEZEMBRO/2014

BTA. MARIA DOS ANJOS (1661-1717). Entrou com 15 anos nas Carmelitas descalças. Quase constantemente imersa na noite do espírito, deixou às irmãs inúmeros exemplos de ardente amor a Deus. Vivia em contínuo estado de oração. Teve singular devoção a São José, fundando em sua honra, em 1703, um convento em Moncalieri, no sul de Turim. Foi beatificada pelo BTO. PIO IX, em 1865.

BeatoHonoratoDeBialaBTO. HONORATO DE BIALA (1829‑1916). Sacerdote capuchinho polaco, perdeu a fé durante o curso de arquitectura e recuperou-a no dia da Assunção da Virgem, depois de passar pela prisão do Czar. Numa Polónia ocupada pela Rússia, que suprimira conventos, ele soube inovar a vida monástica e fundou em mais de 25 conventos”, “congregações” semelhantes aos actuais institutos seculares. “Nestas “congregações”, vive-se a vida religiosa, escondida aos olhos do mundo, não só por motivos de prudência e necessidade, como pelo desejo de imitar a vida escondida da Virgem, sem estar sujeito às vicissitudes de circunstâncias externas, sociais e políticas. Ela é voluntariamente escolhida por cada um, por ser amável em si mesma, por permitir maior glória de Deus e ser um meio de mais fácil progresso espiritual e mais segura salvação.” Honorato Kozminski de Biala foi beatificado pelo papa S.João-Paulo II, em 1988.

Sofonias 3, 1-2. 9-13 ; Sal 33, 2-3. 6-7. 17-18. 19. 23 ; Mateus 21, 28-32

EncontroDeJesusEJoaoBaptistaNaJuventudeNUNCA DESESPEREMOS (Mateus 21,28-32). Com frequência a nossa relação com Deus é bastante sinuosa. A nossa generosidade e boa vontade andam misturadas com os nossos cálculos, recusas e cansaços. E se nos afastamos dos apelos dO Senhor, uma pequena voz incita-nos a afastar-nos ainda mais: “Para quê servir a Deus, tu és demasiado frágil… Deus já não te ama, Ele já não necessita de ti… Estás tramado!”. É a tentação do desespero, subtil e perigosa. Todavia, assim como o filho arrependido se decidiu retomar o caminho da vinha, assim também nós podemos retomar as nossas recusas e voltar a dizer “sim” a Deus. Ele nunca Se cansa de nos ver regressar a Si. O exemplo dos pecadores arrependidos incita-nos a fazê-lo. Não fechemos o nosso coração como os sumos sacerdotes e anciãos, e não ouviremos O Senhor dizer-nos: “E vós, nem depois de verdes isto, vos arrependestes…”

“Meditações Bíblicas”, tradução dos Irmãos Dominicanos da Abadia de Saint-Martin de Mondaye (Suplemento Panorama, Edição Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.