QUINTA-FEIRA – 27/NOVEMBRO/2014

MedalhaMilagrosaNOSSA SENHORA da MEDALHA MILAGROSA (1830). Aparição da Virgem a STA. Catarina Labouré, na capela do convento da rua do Bac, em Paris.

S. FRANCISCO ANTÓNIO FASANI (1681-1742).Sacerdote franciscano no mosteiro de Lucera; foi ali mestre de noviços e professor de filosofia escolástica. Em 1709, douturado em Teologia, recebeu o título de“Padre Maestro”. Fervoroso devoto de NªSª, de- dicou-se com zelo à missão de padre na administação do sacramento da confissão, “com grande paciência e boa cara”, e à celebração da Eucaristia que considerava “fonte e cume da evangelização”. Foi canonizado, em 1985, pelo papa S. João-Paulo II.

Apocalipse 18,1-2.21-23; 19,1-3; Sal 99,2-5 ; Lucas 21,20-28

ViUmAnjoPrecipitarUmaGrandePedraNoMarA DOCE VIOLÊNCIA DO AMOR GRATUITO (Apocal. 18,12-2; 19,1-3). No cerne do desastre, o anjo do Apocalipse diz ao vidente : “Escreve assim : Felizes os convidados às núpcias dO Cordeiro!” Vem-me à memória o relato de Timothy Radcliffe ao regressar do Ruanda durante o genocídio de 1994. Mergulhado na loucura assassina, o único gesto que ele pôde fazer foi celebrar a Eucaristia na companhia dos seus irmãos e irmãs dominicanos. À violência insustentável dos acontecimentos, sómente podia res-ponder a doce violência do amor gratuito de Jesus, a derramar o Seu sangue pela multidão, em remissão de de todos os seus pecados. Sim!, felizes somos nós quando bebemos a taça da Aliança nova e eterna!

“ENTÃO VERÃO O FILHO DO HOMEM VIR NUMA NUVEM” (Luc.21, 20-28). Tudo está destruido. Jerusalém é “pisada pelos pagãos”. O sol, a lua e as estrelas transtornam-se. A mulher grávida já não pode alegrar-se. Será isto a “luta final”, o nada, o aniquilamento definitivo, o fim do mundo ? Não! A esperança está viva, porque nos foi feita uma promessa. Cristo é a conclusão da história. É para Cristo que o nosso universo tende. Ele é Aquele que vem, que nos atrai a Si como um amante para nos levar aO Pai. Então, mais que um “combate final”, ousemos ver este fim da história como um “ramo de flores final”. Cristo virá reunir tudo o que está disperso, e a humanidade finalmente reconciliada alegrar-se-á em conjunto e entoará com uma só voz um cântico à glória dO Pai. Sim!, vem Senhor Jesus!

“Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.