QUARTA-FEIRA – 12/NOVEMBRO/2014

SaoJosafatSÃO JOSAFÁ (1580-1623). Nascido na religião ortodoxa, entrou com 20 anos na Igreja da Ucrânia unida a Roma (Igreja Ortodoxa Uniata). Josafá não foi o único. Como ele, em 1596, muitos bispos ucranianos e bielorrussos do Metropolita de Kiev decidiram confirmar sua união com a Sé Apostólica de Roma através do “Tratado de Brest”. Homem da oração e do silêncio, S. Josafá, mártir pela união das Igrejas, foi ainda o reformador da Ordem de S. Basílio Magno com João Velhamen Rutskyj. Nomeado, em 1618, arcebispo de Polotsk (actual Bielorússia), foi morto pelos ad- versários da Igreja católica numa visita pastoral a Vitebsk. Exemplo para os religiosos e patrono do ecumenismo, foi o primeiro santo da igreja do oriente a ser canonizado (em 1876 pelo Papa Pio IX). Pio XI proclamou S. Josafá, em 12 de novembro de 1923, no 3º centenário do seu martírio, Padroeiro da união entre os cristãos ortodoxos e católicos.

Tito 3,1-7; Sal 22,1-6; Lucas 17,11-19

JesusCuraOsDezLeprososDAR UM PASSO PARA A SALVAÇÃO (Lucas 17,11-19). Jesus ouve o grito de dez leprosos, que evidentemente não ousam aproximar-se. Então Ele cura-os de longe. Mas para serem “salvos” ainda é necessário que dêm mais um passo, o do reconhecimento: glorificar a Deus e dar graças a Jesus. Só um o fez e era samaritano! Sómente um alcançou, graças à sua fé, a cura total. Ele não foi apenas curado, mas também salvo. Assim “Deus, NºSalvador, manifestou a Sua bondade e o Seu amor para com os homens, Ele salvou-nos…”, escreve Paulo a Tito. Senhor, que eu nunca considere a Tua salvação como uma obrigação, mas como um dom, para o qual eu sou conTigo um protagonista. “E os outros nove, onde estão ?” Boa pergunta! Escuto hoje Jesus a colocar-ma como convite para ir à procura desses outros nove que não voltaram para Ele. Não seremos nós que devemos apontar, aos outros homens como estes, a fonte da salvação, anunciando-lhes que O Salvador tem um rosto: Jesus-Cristo ? E como fazê-lo, senão dando graças por tudo o que O Senhor faz por nós? Os cristãos são os pecadores perdoados que tendo recebido a misericórdia, vão anunciá-la aos seus irmãos e irmãs. Então, como o leproso curado que voltou para Jesus, nós seremos verdadeiras testemunhas de Cristo. Dêmos-lhE graças em alta voz para ser bem ouvidos por todos.

“Meditações Bíblicas”, trad. dajes Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Selecção e Sìntese: Jorge Perloiro.