QUINTA-FEIRA – 10/JULHO/2014

STA. PAULINA DO CORAÇÃO AGONIZANTE DE JESUS (1865-1942). Italiana emigrada com 10 anos para o Brasil, fundou em Curitiba (1890) a congregação das “Irmãzinhas da Imaculada Conceição”. Em S.Paulo (1903) ocupou-se das crianças orfãs, filhas de ex-escravos, e dos escravos idosos e abandonados. Os diabetes fizeram-na sofrer e morrer cega. Primeira santa brasileira, beatificada por São João-Paulo II (1890).

Oseias 11, 1-4. 8c-9 ; Sal 79, 2ac. 3b.15-16 ; Mateus 10, 7-15

Nestes tempos da Nova Evangelização é bom reler o programa missionário de Jesus. Anunciar o Evangelho não é uma tarefa, mas uma maneira de viver com os outros. Paulo VI dizia: “O nosso mundo não escuta os mestres, mas as testemunhas”. Dito de outra forma, o anúncio é uma tarefa de pessoas que se reencontram com Cristo e descobrem a maneira de ser dO Senhor : Jesus Cristo é o único vencedor do mal e da morte, mas não é um triunfador nem um conquistador. No Evangelho, ser vencedor não significa agir como cruzado ou como inquisidor e o seu programa será apenas o programa dO Príncipe da Paz : Jesus morto e ressucitado!

“Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.