SEGUNDA-FEIRA – 19/MAIO/2014

SÃO IVO (1253-1303). Um dos santos mais queridos dos Bretões. Natural de Tréguier (Côtes-d’Armor) foi sacerdote dedicado e um juiz modelo, defensor dos pobres e dos oprimidos. Patrono dos advogados : “Sanctus Ivo erat Brito, Advocatus et non latro, Res miranda populo”.

S. CRISPIM DE VITERBO (1668-1750). Frade capuchinho que foi cozinheiro, enfermeiro, jardineiro e finalmente, durante 40 anos, irmão mendicante do convento de Orvieto, tarefa que lhe deu ocasião para inumeráveis catequeses informais.

Actos 14, 5-18 ; Sal 113B, 1-4.15-16 ; João 14, 21-26

PauloEBarnabeCuramUmCoxo“CONVERTEI-VOS…” (Act.14,5-18). Ambiguidade da missão cristã em sociedades pagãs! Por terem curado o enfermo, Barnabé e Paulo vêem-se tomados por divindades gregas, Zeus (Barnabé), e Hermes (Paulo). Situação a que não falta o humor: Paulo é o “porta-voz” por excelência! Mas como convencer estes pagãos, que vêem neles deuses que assumiram a forma humana? É necessário ser-se pedagogo e Paulo apoia-se em textos judeus e nas tradições filisóficas gregas para proclamar O Deus único, criador de toda a vida. Num universo ordenado, Paulo empenha os pagãos a procurar os traços duma Presença. É uma reviravolta completa da perspectiva, é uma conversão no sentido estrito. Mas será suficiente para levar a Deus Jesus-Cristo, morto e ressuscitado?

“FIÉIS AOS MEUS MANDAMENTOS…” (Jo.14,21-26). As palavras de Jesus guiam no caminho da santidade, ao longo da história, inumeráveis multidões de homens e mulheres. O Espírito estará com eles, diz O Senhor. Mas como agirá O Espírito Santo? Por inspirações interiores? Decerto, mas esta resposta não é suficiente. O Espírito também nos ajuda a ser fiéis aos mandamentos que Ele nunca deixa de recordar. Um dos papéis deste “Defensor” é justamente evitar-nos o perigo do esquecimento. S.Paulo escreveu : “Sem a ajuda dO Espírito ninguém pode dizer que Jesus é O Senhor”. Mas atenção! Em conjunto com a palavra do Apóstolo também escutamos o aviso de Jesus:“Não é quem diz: Senhor!, Senhor!, que entrará nO Reino dos céus, mas quem praticar os Meus mandamentos”. Senhor! Se me esquecer das Tuas recomendações fico entregue à subjectividade e deixo de ver os sinais do caminho que me conduzem a Ti.

“Meditações Bíblicas”, tradução das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed.Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.