SÁBADO – 11/OUTUBRO/2014

SaoJoaoXXIIIS. JOÃO XXIII (1881-1963). Ângelo Roncalli, natural de Sotto il Monte, Bérgamo, pertencia à Ordem Franciscana Regular e daí a sua divisa “Obediência e paz”. Eleito papa em 1958, escolheu o nome de João XXIII. Na homilia da missa de bea-tificação (2003), João-Paulo II disse: “Do Papa João fica na memória de todos a imagem de um rosto sorridente e de dois braços abertos num abraço ao mundo inteiro. Quantas pessoas foram conquistadas pela simplicidade do seu ânimo, conjugada com uma ampla experiência de homens e de coisas! A rajada de novidade dada por ele não se referia decerto à doutrina, mas ao modo de a expor ; era novo o estilo de falar e de agir, era nova a carga de simpatia com que se dirigia às pessoas comuns e aos poderosos da terra. Foi com este espírito que proclamou o Concílio Vaticano II, com o qual se iniciou uma nova página na história da Igreja: os cristãos sentiram-se chamados a anunciar o Evangelho com renovada coragem e com uma atenção mais vigilante aos “sinais” dos tempos. O Concílio foi deveras uma intuição profética deste idoso Pontífice que inaugurou, no meio de não poucas dificuldades, uma nova era de esperança para os cristãos e para a humanidade”. Foi canonizado em 27/Abril/2014, juntamente com o Papa João-Paulo II.

Gálatas 3, 22-29 ; Sal 104, 2-7 ; Lucas 11, 27-28

FELIZES ANTES OS QUE OUVEM A PALAVRA DE DEUS E A GUARDAM…” (Luc.11,27-28). A Virgem Maria não é a feliz “sortuda” por ter trazido Cristo no seu ventre: ela é a bem-aventurada que acreditou na Palavra. Pela sua fé ela trouxe ao mundo a misteriosa fecun-didade da sua escuta : O Verbo fez-Se carne. Este tesouro está ao nosso alcançe, apesar da nossa fraqueza, apesar do nosso pecado. A Palavra permanece naqueles que a estudam. Ela perturba, transforma, molda os corações no silêncio da meditação. Ela põe-nos a caminho e faz de nós missionários infatigáveis, portadores da Boa-Nova até aos confins da terra pela oração e serviço.

“Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.