TERÇA-FEIRA – 15/JULHO/2014

SaoBoaventuraS. BOAVENTURA (1221-74). Teólogo e filósofo escolástico medieval, foi o 7º Superior Geral dos Irmãos Menores (Franciscanos) cuja Ordem dirigiu com sabedoria. A sua teologia está marcada pela tentativa de integrar completamente a fé e a razão. Ele ensinava que Cristo é o “único mestre verdadeiro” que oferece à humanidade conhecimentos que nascem da fé, se desenvolvem através da compreensão racional e se tornam perfeitos pela união mística com Deus. Foi canonizado em 1428 pelo papa Sixto lV e declarado Doutor da Igreja em 1588.

BTA. ANA MARIA JAVOUHEY (1779-1851). Fundadora da “Congregação das Irmãs de S. José de Cluny”. Trabalhou muitos anos na Guiana onde promoveu a emancipação dos escravos negros.

Isaías 7,1-9 ; Sal 47, 2-8 ; Mateus 11, 20-24

MUDAR O CORAÇÃO DE PEDRA NUM CORAÇÃO DE CARNE (Mateus 11,20-24). Corozaim encontra-se um pouco ao norte do monte das Bem-aventuranças nos cumes da margem ocidental do lago de Genesaré (ou lago Tiberíades). É um lugar impressionante pela sua aridez pedregosa e desolada, ravinada e enegrecida, que contrasta singularmente com a Galileia verde e fértil que a circunda. A recusa à conversão está verdadeiramente ilustrada na sua petrificação! Os milagres de Cristo tocam no que em nós está petrificado, paralizado, surdo, cego e mudo, como a ingrata geologia de Corozaim, para nos ajudar a voltarmos o nosso olhar para Ele. Converter-se, é mudar o nosso coração de pedra num coração de carne! “Se não crerdes, não vos mantereis firmes”. Após o discurso sobre a missão, do envio de missionários e dos seus esforços generosos, Jesus faz o balanço. Há porém núcleos de resistência surpreendentemente refractários ao anúncio da Palavra. De facto, as cidades mais especialmente privilegiadas parecem ser piores do que aquelas onde o anúncio nunca se fez: a dedicação dos evangelizadores e os milagres por si realizados não conse-guem vencer ali a inércia ao acolhimento da Boa-Nova. Talvez as ameaças de castigo as levem a voltarem-se para Deus? Nada menos certo! Como é actual esta história, e como o balanço de Jesus se ajusta à actividade missionária da Igreja! E, todavia, o que Deus nos quer entregar é aquilo que toda a gente procura, tanto hoje como ontem: a felicidade, a paz, a alegria… Mas o que diz o profeta: “Se não vos apoiardes em Mim, não vos mantereis firmes”, continua a ser válido. Só se acreditarmos e nos agarrarmos à Palavra de vida (e esta será a verdadeira conversão) nos manteremos firmes e as nossas mãos deixarão de ficar vazias. A maldição de Cristo transformar-se-á então em benção: “Bem-aventurado és tu, que te voltas para O Senhor !”.

“Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Selecção e síntese: Jorge Perloiro.