SÁBADO – 31/MAIO/2014

VISITAÇÃO DE NOSSA SENHORA

Sofonias 3,14-18 ; Isaías 12. 2-6 ; Lucas 1, 39-56

VisitacaoDeNossaSenhoraA GESTAÇÃO DA FÉ (Lucas1,39-56). A Visitação convida-nos a que levemos Cristo a cada um dos irmãos. A figura de Maria repete não ser possível anunciar o Evangelho, nas nossas famílias, nas paróquias, nos bairros ou nas cidades, sem a sua mesma intimidade com Cristo. Intimidade que é como a maternidade. Na experiência feminina, há sempre um antes e um depois. Durante a gravidez, a mulher e o marido transformam-se para virem a ser mãe e pai. Vivem momentos de alegria e, por vezes, de dúvida. Maria, mulher das bem-aventuranças, lê a sua experiência de mãe através da história de Israel. Isabel declara-a bem-aventurada por ter acreditado. As gerações declaram-na bem-aventurada por Deus se ter debruçado sobre ela. Felicidade comunicativa! Como Maria, retomemos a palavra de Deus, porque O Senhor faz maravilhas em cada um de nós e cumula-nos de todos os bens.

Meditações Bíblicas”, trad. das Irmãs Dominicanas de Notre-Dame de Beaufort (Supl. Panorama, Ed. Bayard, Paris). Recolha e síntese: Jorge Perloiro.